8 de agosto de 2018

110

Você está apto para mudanças?

Escutamos o tempo inteiro pessoas dizendo o quanto é difícil fazer alguma mudança. E examinando nossas consciências, quantas vezes nós mesmos não mudamos algo na vida por acharmos que realmente é difícil demais?

Principalmente quando se trata de uma mudança de hábito, que costuma ser favorecida pela rotina atual, tomar decisões e assumir riscos se torna um desafio.

O loop do hábito

O livro O Poder do Hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios de Charles Duhigg foi um boom nas livrarias porque explicou de forma super didática como surgem os hábitos e como nosso cérebro reage a eles.

O hábito nada mais é do que uma escolha que tomamos em algum momento da vida deliberadamente que, com o passar do tempo, repetimos ele tantas vezes que deixamos de prestar atenção e continuamos reproduzindo-o no “piloto automático”.

O loop do hábito, segundo Duhigg, é desencadeado por uma deixa que estimula o nosso cérebro a entrar no modo automático para desempenhar uma tarefa x e a forma com que desempenhamos essa tarefa é a nossa rotina, ou seja, como executamos essa deixa na busca de uma recompensa que o nosso cérebro reconhece como algo que vale a pena ser memorizado.

Resultado de imagem para loop do habito

Como mudar as coisas quando a mudança é difícil

Entendendo como funciona a criação de hábitos na nossa cabeça fica um pouco mais fácil mudar e criar novos hábitos, certo? Mas, no trabalho, as dificuldades encontradas costumam ser um pouco mais complexas porque não envolvem apenas o seu hábito, mas o de outras pessoas e a cultura organizacional da empresa.

Considerando isso, pegamos o livro Switch – How to change things when change is hard de Chip Heath e Dan Heath e traduzimos ele num e-book que complementa muito bem o livro de Duhigg nas tomadas de decisão que provocam mudanças.

Nesse livro, os autores exploram nosso lado racional e emocional e como cada um reage de forma diferente às situações e às mudanças que nem sempre partem da gente para que consigamos abraçá-las com maior facilidade.

Analisar os pontos positivos de uma situação para chegar numa solução, criar um plano de ação simples e claro e definir objetivos do que se quer fazer são alguns pontos que, segundo os autores, facilitam o seu processo de tomada de decisão para mudar algo.

No nosso e-book Mudar ou Morrer, aprofundamos esses temas que apoiam sua jornada de se tornar mais apto às mudanças. Mas, se você é o tipo de pessoa que gosta de botar a mão na massa e quer entender na prática como assumir riscos e tomar decisões, dá uma olhada na próxima turma do nosso curso Own It! – Tomada de decisão e riscos

 

 

Larissa Gatti

Marketing Manager

Formada em Relações Internacionais pela PUC-SP, trabalhou na IBM nas áreas de Cidadania Corporativa, Marketing e RH. Atualmente, é responsável pelo Marketing da Edevo e pós-graduanda em Inovação, Design e Estratégia pela ESPM.